18/03/2012

Como fazer uma luminária com filtros de café usados



Material



  • 1 cúpula de abajur sem o revestimento

  • Tingecor Guarany Amarelo-03

  • Tingecor Guarany Cáqui-38

  • Filtros de café usados

  • Cola branca

  • Água

  • Pincel médio

  • Verniz acrílico

  • Tesoura

  • Potinhos
  •  
     


    Passo 1


    Dissolva em água quante metade do Tingecor Cáqui-38 e maxa bem.
    Repita a operação com o Tingecor Amarelo-03 e reseve. 
     


    Passo 2


    Mergulhe o filtro lavado na mistura de Tingecor Caqui-38 e a outra metade da mistura de Tingecor Amarelo-03. Deixe alguns minutos, retire todo o pó. Separe os filtros coloridos, e rasgue os papéis em tamanhos variados. 
     


    Passo 3


    Dilua a cola branca em água na proporção 1:1 e passe uma camada de cola na cúpula utilizando o pincel. Cole um pedaço de papel passando cola sobre ele e ajustando-o com as mãos, para que não fique enrugado ou com dobras. 
     


    Passo 4


    Deixe mais ou menos 1 cm de papel para fora das bordas para que ele possa ser dobrado. Repita o processo até cobrir toda a cúpula. Finalize com uma demão de verniz. Deixe secar. 
     


    Produção



    Fonte: ArtesanatonaRede

    14/03/2012

    Designer cria botas usando sacolas plásticas


    A designer chilena Camila Labra apostou no uso das sacolas plásticas para confecção de botas intituladas 'Daccas'.
    A artista utiliza a técnica de fundir as sacolas por meio do calor: é gerada uma lâmina mais grossa e resistente que conserva as propriedades do polipropileno, que é impermeável, flexível, leve e não tóxico.
    Para cada par são usadas em média oito sacolas plásticas.
    As botas são revestidas por dentro com tecido acolchoado que impede a transpiração e as tornam mais confortáveis.
    Camila Labra esclarece que sua inspiração veio ao observar as pessoas usando sacolas por cima dos sapatos para tentar minimizar os efeitos da chuva.

    As sacolas plásticas são consideradas grandes vilãs do meio ambiente, já que demoram muitos anos para se decompor.
    As botas estão à venda por US$ 45 no blog de Camila Labra.
    A designer chilena Camila Labra apostou no uso das sacolas plásticas para confecção de botas intituladas 'Daccas'.
    A artista utiliza a técnica de fundir as sacolas por meio do calor: é gerada uma lâmina mais grossa e resistente que conserva as propriedades do polipropileno, que é impermeável, flexível, leve e não tóxico.



     Fonte: MSN 

    11/03/2012

    Casas feitas de garrafas pet e caixas de leite


    Em Oaxaca, no sudeste do México, casas são construídas com embalagens e com garrafas plásticas. As paredes das construções são cobertas com embalagens Tetra Pak estendidas e limpas

    No projeto de habitação da ONG Techamos una Mano, o primeiro passo é armar uma estrutura de madeira

    Para aumentar a resistência, os muros de garrafas plásticas são cobertos com uma camada de cimento

    As casas de dois quartos têm 40 metros quadrados

    O passo seguinte é a pintura. O desenho também permite que o teto escoe a água das chuvas

    Quando está pronta, a casa tem um aspecto semelhante a de outras residências comuns

    Um dos pontos principais do projeto é o envolvimento de toda a comunidade no processo, segundo a organização Techamos una Mano

    Fonte: MSN

    04/03/2012

    Como fazer uma composteira

    Vejam como é simples fazer uma composteira com garrafas pet






    Diário Gaúcho

    03/03/2012

    Contêineres viram escritório e garrafas pet ajudam na decoração


    Tendo como ponto de partida a sustentabilidade, um escritório de arquitetura de Cachoeirinha, no Rio Grande do Sul, foi idealizado a partir da reutilização de trêscontêineres marítimos, como mostra matéria do Casa&Cia.
    Divulgação



    Os contêineres foram revestidos de lã feita de garrafas pet e de polietileno extrudado de alta densidade (para garantir isolamento térmico). Cada uma das caixas de ferro tem 25 metros quadrados, sendo duas no andar inferior e uma no superior.

    Divulgação


    O local de 138 metros quadrados recebeu ainda pintura de tinta automotiva à base de água para reforçar o conceito ecologicamente correto. A preocupação com o ambiente continuou no interior do escritório com a utilização de lâmpadas de LED para iluminação. 

    O projeto foi assinado pelo Caco Conte, pela decoradora Alessandra Silveira e pelo construtor João Hassan - com participação do engenheiro civil Jonas Schereider.

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...